Lava Jato


Advogados e colaboradores estariam poupando Judicirio em delaes, acredita procurador



A Lava Jato começou devastando o Poder Legislativo. Não demorou para que chegasse também ao Executivo. Mas, e quanto ao Judiciário?

No Legislativo, mais de 50 parlamentares estão envolvidos, vários deles condenados. Sobre o Poder Executivo, temos hoje um ex-presidente condenado, outro denunciado. Mas há quem aposte que a grande incógnita está no Judiciário. Afinal, a operação vai chegar aos problemas da Justiça?

O procurador da República Carlos Fernando Lima, que esteve à frente da força-tarefa por mais de quatro anos, acredita que pode haver uma omissão proposital por parte de advogados e colaboradores.

O mesmo foi apontado, no ano passado, pela ministra aposentada do STJ e ex-corregedora Nacional de Justiça Eliana Calmon. Segundo ela, para os próprios advogados não é interessante que haja delação de magistrados. "Os juízes não perdoam."

t

CPI do Judiciário

Pensando na necessidade de fiscalização dos membros da Justiça, o senador Alessandro Vieira apresentou, na última terça-feira, 5, recomendação sobre a abertura de CPI para investigar membros das Cortes Superiores.

O documento já tem as 27 assinaturas necessárias para a abertura da Comissão. Cabe, agora, ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, decidir pela instalação.

 

 

 

Esta matéria foi colocada no ar originalmente em 8 de fevereiro de 2019.
ISSN 1983-392X

Fonte: Migalhas - www.migalhas.com.br




São Paulo SP
Rua Pe. João Manuel 755, 8º andar
Cerqueira César CEP 01411-001
Tel: +55 11 3065-0006 Fax: +55 11 3065-0001


Rio de Janeiro RJ
Rua Visconde Pirajá 407 - sala 503,
Ipanema CEP 22410-003
Tel: +55 21 3596-4442 Fax: +55 21 3597-4442


Miami FL, USA
1401 Brickell Avenue, suite 500,
33131
Phone: +1 (305) 379-4400


2010 CPJAA Todos os direitos reservados.

www.watsons.com.br