Home > Imprensa


Imposto de Renda 2018: Perdeu a declaração anterior? Saiba o que fazer
06/03/2018
O GLOBO ONLINE

Documento não é obrigatório, mas necessário em caso de retificação


- Urbano Erbiste / O Globo

RIO - Dada a largada do Imposto de Renda 2018, o contribuinte tem até o dia 30 de abril para realizar a entrega da sua declaração. Mas, mesmo aqueles que preferem deixar para mais tarde, precisam desde já estar atentos à documentação necessária, já que os trâmites para conseguir uma segunda via podem não ser tão rápidos. É o caso da declaração do ano anterior: em caso de perda, quanto mais cedo o contribuinte der falta, melhor suas chances de conseguir reaver o documento a tempo, avaliam especialistas.

O documento não é obrigatório, mas o número do recibo é necessário caso o contribuinte tenha interesse em acompanhar o processamento de sua declaração pela internet ou para fazer uma declaração retificadora.

Se o comprovante perdido foi apenas o impresso, o contribuinte ainda tem acesso à via digital e pode imprimir uma nova cópia. Se a perda foi virtual, há três tipos de maneira para conseguir uma nova via: por meio de uma Solicitação de Cópia de Declaração, em que a pessoa precisa se deslocar até um posto da Receita Federal; de uma certificação digital; ou, refazendo a declaração anterior.

— De qualquer maneira, o mais importante é que as pessoas entendam a importância de recuperar a declaração anterior. O Imposto de Renda acompanha suas finanças ao longo de sua vida, por isso, é preciso que você tenha os documentos anteriories, para dar sequência às suas declarações. O ideal é checar de uma vez seus documentos, porque esses processos de recuperação podem levar tempo — explica Samir Choaib, advogado tributarista e sócio Choaib, Paiva e Justo Advogados.

Antes disso, porém, especialistas aconselham a verificar com cuidado seus computador. A própria Receita disponibiliza instruções para recuperar o documento:

"No caso de a declaração ter sido gravada e enviada a partir do disco rígido de um computador, a informação está gravada na pasta 'C:\Arquivos de Programas\Programas SRF\IRPF20XX\transmitidas', criada no ano em que o contribuinte enviou a declaração. Neste caso, para imprimir o recibo, o usuário deve acessar estes dados pelo próprio programa da Receita, clicando em 'declaração', 'imprimir' e depois em 'recibo'".

Ainda segundo o órgão, no caso de o usuário ter utilizado o aplicativo do Android, estes arquivos deverão estar na pasta \download. Se a declaração foi transmitida para iOS, esses arquivos estarão na pasta de arquivos do programa do Imposto de Renda do aparelho. Para localizar, é necessário utilizar o iTunes.

— A informação da declaração do Imposto de Renda é muito pessoal. Por isso, os sistemas para conseguir uma segunda via não são tão simples, e nem devem ser. A Receita precisa tomar cuidados, para evitar fraudes. Esse ano, você tem até uma palavra-passe para acessar o documento, para garantir ainda mais segurança à informação. Por isso, o recomendado é sempre guardar uma cópia impressa e outra digital, e não só no seu HD, mas se mandar por e-mail, para ter como acessar remotamente — aconselha Antonio Gil Franco, sócio de impostos da EY (antiga Ernst & Young).

SOLICITAÇÃO DE CÓPIA DE DECLARAÇÃO

A primeira opção é conseguir uma Solicitação de Cópia de Declaração. Para isso, é preciso agendar o atendimento na unidade da Secretaria da Receita Federal de sua jurisdição fiscal. Confira aqui a lista de unidades. O agendamento pode ser feito por meio deste site ou pelo telefone 146.

— Lembrando que os pedidos de cópias de qualquer documento estão sujeitos ao recolhimento do Darf, que tem um custo médio de R$ 10 — destaca Choaib.

Uma novidade é que agora os usuários podem levar um pen-drive no dia do agendamento e conseguir a cópia virtual imediatamente. — Ficou bem simples — completa o advogado.

Somente poderão ser solicitadas cópias dos documentos pelo interessado, procurador, inventariante ou representante legal, devidamente identificados.

CERTIFICAÇÃO DIGITAL

Outra opção é acessar o site da Receita, utilizando a opção “e-CAC”, o Centro virtual de Atendimento ao Contribuinte, mas por meio de uma certificação digital. Se você não tem estes registros, é preciso gerar o código e solicitar o certificado. A opção, porém, é mais cara.

— Essa certifiação dá acesso a diversos documentos, incluindo a declaração. Mas custa em torno de R$ 466 por três anos, então é uma opção mais restrita a quem já possui — avalia Choaib.

DIGITANDO SEUS DADOS

A última alternativa é, talvez, a mais simples – mas a que exige mais atenção. O contribuinte pode digitar todos os seus dados do ano anterior na plataforma atual e fazer uma nova declaração. Especialistas alertam, porém, que o ideal é optar por essa medida caso se tenha o documento impresso em mãos, já que qualquer erro em relação ao ano anterior pode cair na malha fina da Receita.


Fonte
: O GLOBO ONLINE

< voltar para O Escritório na Mídia


São Paulo SP
Rua Pe. João Manuel 755, 8º andar
Cerqueira César CEP 01411-001
Tel: +55 11 3065-0006 Fax: +55 11 3065-0001


Rio de Janeiro RJ
Rua Visconde Pirajá 407 - sala 503,
Ipanema CEP 22410-003
Tel: +55 21 3596-4442 Fax: +55 21 3597-4442


Miami FL, USA
1401 Brickell Avenue, suite 420,
33131
Phone: +1 (305) 379-4400


2010 CPJAA Todos os direitos reservados.

www.watsons.com.br